Monday, May 24, 2010

Momento: a duas vozes (parte XXIII)


 imagem daqui


"Ele

Fiquei à espera de uma resposta de Marylin. Nada. Apenas silêncio. Questionava-me se devia ligar-lhe ou não, mas tal como já compreenderam um dos meus terríveis defeitos era mesmo o de ser orgulhoso. E o meu orgulho estava ferido irremediavalmente. Sentia que tinha feito figura de idiota, e não gostava nada da sensação que isso me provocava.
O tempo foi passando e a vida entrando nos eixos. Um mês sucedeu ao outro. Embrenhei-me no trabalho e na vida que estava a construir para a minha filha. Ambos estávamos em fase de adaptação, o período de aproximação inicial tinha terminado, já conseguia que ela agisse espontâneamente comigo tal como fazia com os avós. Muda-mos de casa, comprei um apartamento maior, com mais conforto para criar a menina. Aos poucos ela foi ficando um dia, mais um dia, até que já ficava a semana inteira comigo. Claro sempre com a presença dos avós, que eu muito apreciava. Pois graças a eles, era-me permitido ainda ter aqueles momentos de liberdade em que saía para beber um copo com os amigos, ou simplesmente me reencontrar a mim mesmo. Sentia muitas saudades de Marylin, embora a angústia que sentira anteriormente aquando a separação se começava a dissipar. Acho que me tinha conformado com o facto de que ela escolhera uma outra vida para ela. E eu só tinha que respeitar.
            Conhecera entretanto uma mulher. Uma outra mulher que demonstrava interesse em mim. Travalhavámos juntos. Saímos algumas vezes, mas nunca se passou nada, éramos apenas boa companhia um para o outro. Eu não estava preparado para abrir a porta do meu coração a alguém tão cedo. Ana olhava-me de soslaio sempre que lhe pedia para ficar com a menina à noite, mas senti-a respirar de alívio quando me via regressar cedo para a vir buscar, sinal de que não passara a noite com alguém. Ana não falava, mas era fiel à Marylin. Acho que no fundo acalentava ainda a ideia de que pudéssemos nos acertar novamente num futuro próximo. O mesmo já não podia dizer de mim. Começava a erguer à minha volta uma barreira que eu sentia fisicamente a crescer de dia para dia. Nada despertava em mim o mínimo prazer. A mínima emoção. A não ser a minha filha. No que a ela dizia respeito eu era um pai super dedicado. Tínhamos a nossa rotina instalada, levava-a ao colégio de manhã, sendo responsabilidade dos avós irem buscá-la ao fim da tarde. Mal terminasse o meu dia de trabalho, ia buscá-la, jantávamos os quatro todos juntos, depois eu e Sofia seguíamos para casa. No inicio foi extremamente difícil nos adaptarmos-nos um ao outro. O criar tarefas e rotinas que nos permitissem estar em sintonia. Os banhos. As birras. O vestir. O despir. Era um sem fim de coisas que eu tinha que fazer antes de me deitar, que assim que o fazia adormecia logo de cansaço. Mas estava a adorar esta nova etapa da minha vida, em que dia após dia aprendia a amar ainda mais a minha filha. "
 
Autoria: Lcarmo (Bela)
 
P.S. Não se esqueçam do desafio que lancei neste post
TEMA: Poesia
Prazo das participações: Todo o mês de Junho
Enviar para : justmepoeticgirl@gmail.com
Resultados serão anunciados a 17 de Julho

12 comments:

Libelinha☆ said...

ohhh... E eu a pensar que ele lhe ia telefonar... Rais parta o orgulho, lol!...

Beijinhos ;P

Rui Caldeira said...

Libelinha . . . não percebes nada de amor e de paixões !! Vai lá amanhar o peixe mulher !


beijinhos poéticos

Libelinha☆ said...

Rui... Até no blogue dos outros me consomes, lol!...
Não devo entender mesmo nada de amor e paixões...

Beijinhos aos dois ;P

Rui Caldeira said...

Sou tipo Big Brother, tou em todo o lado ! I see you . . .

Libelinha☆ said...

Ohhh Rui... E estás-me a ver agora?!?... É que estou a preparar-me para o banho, lol!...

Juízo ;P

Rui Caldeira said...

Eh pa , és muito ordinária, eu sou uma pessoa de boas familias , não me posso dar com gente da tua laia!! mal educada!!

Libelinha☆ said...

Ohhhh Ruizito... Onde é que eu fui mal educada?!?... Eu só estava com medo de ser vista pah... Tenho de me proteger dos olhos alheios, lol!...

Juízo ;P

Rui Caldeira said...

Acho que é melhor irmos conversar para outro lado, ao fim ao cabo, este espaço não é para as nossas desavergonhices , eliás, as tuas . . .



Atrevida :|

Libelinha☆ said...

Epah... Eu acho que sim... A Bela quando vir aqui a nossa conversa, ainda vai ficar chateada, lol!...

Juízo ;P

Poetic GIRL said...

Libelinha, Rui: Então que se passou por aqui meninos? LOL... nah eu não fico chateada, podem vir cá á vontade! bjs

Rui Caldeira said...

Não sou queixinhas mas . . . a culpa é desse bicho esvoaçante !!! Toma toma !!

Brown Eyes said...

Devia ter telefonado mas, se ligar enquanto o tal Miguel estiver com a Marlyn será que ele não vai estragar o relacionamento dos dois? Continuando....